Ecommerce,  Marketing Digital

Estas são as ferramentas necessárias para lançar o seu negócio online

Para alguém sem a mínima experiência, pode ser muito assustador lançar uma empresa do zero. Mas, a verdade é que começar um negócio online é cada vez mais acessível a qualquer um. Depende muito do tipo de negócio, claro, mas regra geral não são precisos nem muitos recursos, nem muito investimento inicial. Sabe do que precisa? Determinação, empenho e as ferramentas certas. Quer saber quais são as ferramentas necessárias para lançar o seu negócio online? Continue a ler!

 

Lançar o seu negócio online: por onde começar

Há vários fatores que atraem as pessoas para o digital: a liberdade de horários, a possibilidade de trabalhar a partir de qualquer local e a possibilidade de arrecadar um rendimento extra. Além disso, se abrir numa empresa num espaço físico acaba por ser um processo complexo e repleto de burocracia, a verdade é que lançar um negócio online, na era da Internet, é cada vez mais simples. 

Ainda assim, é importante que faça um bom planeamento e que crie um plano de negócio. A partir daqui, o truque é utilizar as ferramentas que o mundo digital oferece e que o vão não só ajudar a construir, como também a escalar o seu negócio online. 

 

Crie um website 

 

Porque é que é tão importante ter um website? Tal como uma empresa física precisa de um espaço, seja um armazém seja uma loja ou escritório, um negócio online precisa de uma morada, neste caso digital. Ter um website é importantíssimo não só para dar a conhecer a sua marca e os seus produtos, como também para servir de forma de contacto para potenciais clientes. 

É verdade que, numa fase inicial, não vai ter meios financeiros para contratar um webdesigner ou um programador para lhe criar o seu site. Em vez disso, pode meter mãos à obra e criar você mesmo o seu site. Atualmente há serviços bastante acessíveis, quer pela facilidade de execução, quer pelos custos envolvidos como o Wix ou o WordPress. Quer num, quer noutro, poderá criar o seu website a partir de uma série de modelos e editar esses modelos ao seu gosto de forma gratuita. Quanto ao domínio, ou seja à renda virtual que terá que pagar para alojar o seu site, estes serviços oferecem planos bastante em conta para quem está a dar os primeiros passos neste mundo.

Por outro lado, caso precise de um website que lhe permita fazer vendas online, nesse caso deverá optar por plataformas adequadas para o efeito. Uma das mais conhecidas é o Shopify, uma solução do género chave na mão. Oferece 14 dias gratuitos para testar e passado esse tempo o custo mínimo é de 29 euros por mês. As vantagens são imensas porque o empresário já fica com uma plataforma funcional que permite colocar produtos à venda, receber pagamentos, emitir faturas e gerir o envio das mesmas. Oferece ainda uma outra grande vantagem especialmente para negócios que operem em Portugal, na medida em que permite adicionar o MB Way como forma de pagamento.

 

Invista nas redes sociais

 

Sabe onde é que o seu cliente passa grande parte do tempo? Nas redes sociais. Esta é a razão principal pela qual deve apostar numa forte presença nestas plataformas, até porque é algo que pode fazer de forma gratuita. O Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest, TikTok ou outra rede, são a melhor forma de promover o seu negócio e de angariar mais clientes. Não precisa de criar conta em todas: é melhor focar-se numa (terá que perceber qual é a mais utilizada pelo seu cliente) inicialmente, e garantir que consegue publicar conteúdo de forma regular. Mas para que esta estratégia funcione, é importante criar conteúdo apelativo ao seu público-alvo, sejam imagens, ilustrações, vídeos ou animações. 

Canva é uma ferramenta imprescindível para qualquer negócio online, especialmente se a pessoa não tiver conhecimentos técnicos ao nível do design. Em que sentido? Canva é um software de design gráfico gratuito que funciona 100% online, diretamente a partir do navegador (possui também aplicações para smartphone). Permite criar logotipos, cartões de visita, cartazes, publicações para todas as redes sociais, convites e muito mais. Basta clicar em “criar” e selecionar o tipo de projeto que pretende desenvolver para abrir uma janela com as dimensões adequadas a esse produto (por exemplo, uma publicação de instagram abre com um formato quadrado). Para o design em si, pode contar com dezenas de modelos gratuitos, com vários tipos de letra, cores, imagens e todo o tipo de recursos necessários. Alguns recursos são pagos, mas na maioria dos casos a versão gratuita será suficiente. 

 

Pesquise ideias para conteúdos

Answer The Public

 

Já sabemos onde criar os posts, mas agora a dúvida é saber o que publicar. Que tipo de publicações devo fazer? O que escrever? O que devo colocar no copy? Produzir conteúdo para as web e especificamente para as redes sociais tem que seguir uma estratégia.  Em primeiro lugar, é necessário saber para quem se está a escrever e a partir daí adequar o texto e a forma como a mensagem é passada. Para que o conteúdo seja atrativo aos subscritores tem que garantir que os temas são do seu interesse e é neste campo que ferramentas como o Answer the Public ou o Quora são de muita ajuda. 

A primeira é uma ferramenta acessível através de um portal na web e aquilo que faz é procurar diferentes variações de uma palavra-chave e identificar tópicos para conteúdo. É gratuito, pelo menos esta função, e funciona num grande número de línguas, onde se inclui Português de Portugal. Basta inserir os termos que se pretende pesquisar e estes são “completados” com as perguntas: como, por que, quando, porque, qual, quem, etc,ou seja, apresenta dezenas de possibilidades de como abordar o assunto.

O Quora, por outro lado, é um site de perguntas e respostas. Qualquer pessoa pode fazer a pergunta que pretender, quer a alguém em específico ou deixar em aberto, para que toda a comunidade possa responder. Pode seguir tópicos ou temas específicos e inspirar-se nas dúvidas e nas partilhas das pessoas dentro da sua comunidade. A dica é filtrar por temas, caso contrário pode acabar por perder-se na imensidão da plataforma. 

 

Use imagens gratuitas 

 

Neste processo de criação de conteúdos quer para as redes sociais quer para o site ou blog, eventualmente vai precisar de imagens. Estas têm uma forte componente emocional e são capazes de captar a atenção, de transmitir sentimentos e de passar exatamente a ideia que pretende. Porém, não é permitido utilizar qualquer fotografia que encontre no Google, por motivos de direitos de autor, daí que os bancos de imagem sejam de extrema importância para qualquer empreendedor digital. Estes são sites onde pode encontrar todo o tipo de fotografias e alguns são gratuitos. Dentre os mais conhecidos encontram-se o Unsplash, Pixabay, Freepik, Pexels, entre muitos outros. 

 

Crie newsletters para promover o negócio online

Mailchimp

 

Se há uns anos atrás as marcas comunicavam essencialmente por correio, hoje em dia o grande recurso é o email. Por mais teorias que surjam sobre a possível morte do email marketing, a verdade é que as newsletters continuam a dar muito bons resultados. Todo o tipo de empresas utilizam as newsletters para comunicar com os clientes, subscritores ou por qualquer pessoa que siga o negócio ou a marca. Tratam-se de um email, enviado com alguma regularidade e que pode ter várias finalidades, desde anunciar novidades, incentivar visitas ao site, promoções de produtos ou partilhar conteúdos. 

Estes emails podem ser mensagens de texto, ou texto e imagem, como preferir. O essencial é que os envie para todos os que mostraram interesse em os receber. Plataformas como o Mailchimp são de grande ajuda neste campo. Possibilitam o contacto e a gestão da sua base de dados de contactos, ou subscritores, ao mesmo tempo que asseguram que respeita todas as políticas de proteção de dados. 

O MailChimp possui uma versão gratuita e outra paga, consoante o número de emails na sua base de dados e o número de emails que envia mensalmente. Permite também criar os emails a partir de modelos inseridos na plataforma e consultar relatórios do desempenho de cada newsletter – número de cliques em determinado botão e quantas pessoas abriram o email, entre outros dados. 

 

Faça reuniões por videoconferência

Videochamada em grupo

 

Sempre que precisar de fazer alguma reunião, não só com clientes como também com possíveis parceiros, poderá fazê-lo a partir do seu computador, utilizando um serviço de videoconferência. O Zoom é, sem dúvida, uma das ferramentas de que precisa para lançar o seu negócio online devido à sua versatilidade. Tem aplicações para todos os sistemas operativos mas também funciona a partir do navegador. Possui tanto um plano gratuito com limite de 40 minutos para as videochamadas, como outros pagos que incluem outro tipo de funcionalidades. 

 

Aceda aos seus documentos em qualquer lugar 

Quando falamos em ferramentas para lançar o seu negócio online, não podemos deixar de parte os serviços de armazenamento na cloud, ou na núvem, em português. Estes são instrumentos que lhe oferecem um espaço virtual para guardar em segurança ficheiros, permitindo-lhe aceder a estes a partir de qualquer lugar e de qualquer dispositivo. 

Há imensas empresas nesta área e que poderá explorar com detalhe os planos e os valores. Mas, muitas delas oferecem planos gratuitos e, numa fase inicial, este armazenamento poderá ser suficiente para si. Um desses casos é o Google Drive que disponibiliza 15 GB totalmente gratuitos para todos os utilizadores com acesso a ferramentas online de criação de texto, de slides e de ferramentas de cálculo. 

Se eventualmente precisar de mais espaço, aí sim poderá fazer uma pesquisa e procurar o serviço que vai ao encontro daquilo que precisa e das suas possibilidades financeiras. 

 

Aproveite ao máximo as ferramentas gratuitas para lançar o seu negócio online

 

Um negócio online pode ter várias formas, desde um e-commerce, um serviço, um blog ou um curso. Como vimos, existem muitas ferramentas totalmente gratuitas à disposição de qualquer pessoa e que fazem toda a diferença neste processo de criação de um negócio digital. 

Montar um negócio do zero é cada vez mais simples. O difícil pode ser destacar-se da concorrência. Pode fazê-lo, por exemplo, através do marketing de conteúdo. Saiba mais neste artigo sobre os oito passos essenciais do Marketing de Conteúdo, segundo Philip Kotler